Coluna Circulando e a política em Carazinho.

PP está e pretende continuar firme com o MDB.

Ana Maria Leal
Julho 05/ 2018

O presidente do PP em Carazinho, Daniel Weber, falou em entrevista para o Lado a Lado Com a Notícia desta quinta-feira (05) sobre o futuro da aliança com o MDB, espaço no governo municipal, cobrança sobre estar isolado dos filiados, e revelou que sua gestão já pagou quase R$ 50 mil em dívidas e multas do partido.

Alguns trechos:


- Sobre não promover reuniões e isoladamente tomar decisões pelo partido:

''_ Acredito que não, a gente tem buscado marcar reuniões, nem sempre acontecem pela disponibilidade das pessoas, não tem, quem sabe, com a frequência que muitos gostariam que tivesse, mas o partido está trabalhando, envolvido muito com o governo Milton e Fernando, nosso vice-prefeito, que a gente tem o maior carinho e respeito, mas reuniões tem que ser objetivas, para decidir. Procuro reunir, tirar pessoas dos seus afazeres, para quando é necessário, fazer reunião por fazer, as pessoas acabam por não participar das reuniões, e nas que realizamos estamos tendo 100% de participação, sinal que naquele momento que tem que tomar decisões, a gente está lá, unido''.

 

- Sobre assumir a presidência da câmara em 2019:

''_Estou me preparando, fazendo cursos para esse momento, para desempenhar bem a função, espero contar com o apoio dos demais colegas vereadores, e para assumir vou passar a presidência do PP para o vice-presidente, que é o Fernando Sant´Anna''.

 

- Futuro político:

''_Depende muito da minha família. Muitas vezes tem situações que dá vontade de ficar em casa, tenho meu trabalho, função que exerço há 15 anos na cidade, trabalho bastante, a família cobra muito isso''.

 

O espaço do PP no governo municipal:

''_ O PP tem papel fundamental, exerce esse papel à frente da secretaria de Obras, de Saúde, Assistência Social e de Agricultura, o PP estava na Eletrocar até pouco tempo, com excelente trabalho, quanto a espaço, a vaga não se fecha, se constrói, nem sempre um governo vai conseguir agregar todos que gostaria, nem poderia pois estaria invadindo um espaço que é do servidor público. Mas a pessoa tem que manter as portas abertas, aquele que bate a porta e chaveia, fica difícil de entrar. Entendo que tem muitos companheiros que merecem estar junto, a gente busca com toda certeza aumentar nosso espaço no governo, mas na época dessa organização eu era vereador, não participei''.

 

MDB e PP até 2020:

''_ A princípio não sentei com o Jorge Dutra, presidente do MDB para conversar sobre isso, se vamos inverter, manter como está hoje, é muito cedo, recém estamos entrando numa campanha, as eleições municipais vamos discutir num momento oportuno, mas o PP está de portas abertas para o MDB''.

 

Pagando dívidas:

''_Não estar na administração é um momento difícil para o partido, acabam gastando dos próprios recursos para a manutenção diária, e a gente vem de um período eleitoral onde teve multas. O partido vem trabalhado para o pagamento de multas, de dívidas que se tinha, pagas com arrecadação das contribuições partidárias, através dela se paga as despesas. Esse até é um dos assuntos de uma reunião nos próximos dias, a prestação de contas, entre multas e dividas, aproximadamente, foram quase R$ 50 mil pagos nessa gestão. Muitas vezes eu, o Tenente Costa, que é o tesoureiro, e alguns membros do PP, tira dinheiro do bolso para cumprir as obrigações do partido. Ainda bota dinheiro nosso para completar quando o recurso falta''.






Compartilhe esta coluna em suas redes sociais