Apaixonados pelo Colorado

Folga antecipada

Anderson Amaral
Março 27/ 2018

Como colorado fanático, não posso iniciar esta conversa dizendo que fiquei plenamente contente com a vitória no último Grenal. É claro que vitória em clássico sempre representa um avanço, até em função dos últimos títulos do lado azul.

Mas a vitória teve gosto de derrota, pois o placar foi insuficiente para alcançar a classificação às semifinais do Gauchão.

A desclassificação prematura no campeonato gaúcho implicou em uma folga de jogos oficiais até 11.04.2018, quase 20 dias.  

Tomara que este período de treinamentos, sempre reivindicados pelos treinadores, permita que o time se ajuste e corrija as inúmeras falhas apresentadas, principalmente na zaga e nas conclusões a gol do adversário.

Nossos próximos desafios são pela Copa do Brasil, contra o Vitória da Bahia, sendo o primeiro jogo no Beira Rio e o segundo em Salvador.

O Vitória se mostra um adversário perigoso, mas que permitirá ao colorado aferir as reais condições para a disputa do Campeonato Brasileiro que se inicia em maio, até porque o time baiano está entre os 20 da Série A.

O primeiro jogo tem servir como garantidor da classificação, com placar que proporcione tranqüilidade para o segundo jogo na casa do adversário. Pela nova sistemática da Copa do Brasil, deixou de existir a vantagem do gol feito fora, o que para muitos era um diferencial importante.

Pactuo da idéia da permanência da vantagem do gol fora, pois isso faz com que o adversário busque o gol, não ficando apenas na retranca, tornando os jogos mais equilibrados e com tentativas de ataque mais constantes.  Pela nova fórmula, com certeza o time visitante, a exemplo do Vitória, virá com sistema de marcação da intermediária para trás, tentando os contra ataques, situação que torna os jogos um festival de passes laterais e jogadas aéreas em excesso.

Mas não adianta reclamar, porque as regras são feitas para serem cumpridas, em especial quando são aprovadas pelos times participantes.

Assim, deixamos por ora de lado as rivalidades regionais, tendo um período  imprevisto sem jogos, se preparando para as competições de nível nacional, torcendo para que um time do interior possa levantar a taça do campeonato gaúcho, a exemplo do que aconteceu no ano de 2017. É o que nos resta fazer.


Grande Abraço. 



(Foto: Divulgação/ Inter)



E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais