Apaixonados pelo Colorado

Quarta de decisões

Anderson Amaral
Fevereiro 21/ 2018

Quem não gosta de uma quarta feira repleta de jogos e decisões?  Claro que para os de idade superior a 40 anos, as noites de quartas-férias eram dedicadas para o sofá, principalmente na casa da namorada. Hoje essa tradição não mais é observada, são outros tempos, outras formas de convívio com a pessoa amada.

De qualquer forma, em ano de Copa do Mundo, os calendários são antecipados, alterados e ampliados, visando proporcionar a parada de mais de 30 dias para que as atenções se voltem exclusivamente para os jogos na Rússia. Diga-se de passagem e segundo notícias veiculadas,  vários dos estádios na Rússia que serão utilizados para a Copa do Mundo ainda não estão concluídos, faltando pouco mais de 100 dias para o início dos jogos. Nós, brasileiros, já assistimos a este filme crendo que seríamos o único país onde os atrasos ocorriam, mas, ao que parece, esta situação também acontece em países ditos como de primeiro mundo.

Voltando para as atenções para o solo gaúcho, hoje em Belém do Pará, contra o Remo, o Colorado decidirá sua continuidade na Copa do Brasil. Um empate não é suficiente, pois caso não ocorra a vitória de algum time, a decisão se dará pela disputa de pênaltis. 

Esta partida até pouco tempo seria tratada como ?barbada?, quando a imposição dos ?times maiores? era evidente. Hoje, com o nivelamento (por baixo) do nível dos atletas e do próprio futebol, uma partida como esta atemoriza até os mais fanáticos torcedores.

Com certeza não será uma partida fácil, pois o Remo, que sequer está bem colocado no campeonato paraense, dificultará em muito as tentativas ofensivas coloradas, pois qualquer time mediano tem noção exata de como marcar, se utilizando dos 11 jogadores em seu lado do campo, tentando, nos contra-ataques o gol pegando o adversário desprevenido.

Com exceção de Willian Potker, machucado,  o Internacional entrará em campo com seu time titular, com o ingresso de Nico Lopez, atleta que poderia fazer parte do time titular, o que é defendido por muitos torcedores e parte da crítica esportiva.

Penso que teremos uma vitória por placar reduzido, pois a disputa em pênaltis é um martírio, quando em alguns casos  jogadores experientes perecem e outros de qualidade discutida renascem, virando heróis e salvadores da pátria.

Esse é o calendário que teremos neste ano, impondo aos torcedores  já nos primeiros  meses, o trabalho de torcer, secar, vibrar, chorar ou comemorar, situações que ensejam os ?memes? na internet e as  já conhecidas ?flautas? aos amigos adversários.  

Que tenhamos uma boa noite de decisões...


Grande Abraço. 

(Foto: Divulgação/ Inter)


E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais