Coluna Imortal, de Gremista para Gremista

Grêmio na raça chega a semifinal

Agostini Nicolini
Setembro 21/ 2017

Não foi uma apresentação gremista de encher nossos olhos, mas garantiu a sexta participação em semifinal da Libertadores. O que adiantaria jogar bem, como já aconteceu várias vezes neste ano, e não ganhar a partida. O Grêmio foi eficiente contra o Botafogo. Se defendeu como pode; levou pressão, principalmente no primeiro tempo; e no final comemorou a classificação. O Botafogo foi o adversário mais difícil até agora enfrentado pelo Grêmio na Libertadores. Isso valoriza nossa classificação. Por falta de opções, o técnico Renato projetou mal o primeiro tempo, com Léo Moura no time. Teve percepção suficiente e conseguiu arrumar em parte o time antes do intervalo. Na volta para o segundo tempo corrigiu os principais erros e o resultado veio. Mesmo sem ter sido brilhante, mas muito melhor que na primeira etapa, o Grêmio chegou ao resultado que queria e soube conservar, com muita garra, vontade e determinação. Os erros apresentados precisam ser corrigidos e o técnico Renato vai ter todo o tempo do mundo para fazer isso. Mais de 30 dias separam o Grêmio do primeiro jogo das semifinais. Dá para voltar em alto nível.

TRINTA DIAS PARA ARRUMAR O TIME DENOVO

Esse tempo superior a 30 dias não só permite corrigir os erros, mas principalmente recuperar os jogadores machucados. Mas também é preciso torcer para que novas baixas não aconteçam neste período. A dependência de Luan ficou clara nos dois jogos contra o Botafogo. Ele fez muita falta. A jogada mais trabalhada no meio de campo não teve por conta de sua ausência. Ao que tudo indica, ele estará em alto nível quando acontecerem os jogos das semifinais. O sucesso do Grêmio na competição passa por ele. E tem mais ainda. Com mais de 30 dias de tempo, quem sabe o Grêmio já possa contar com Douglas. Esse também será um reforço importante para o time. Além disso, o técnico Renato terá todo o tempo possível para escolher verdadeiramente o substituto de Pedro Rocha, entre Fernandinho (o mais cotado), Everton e Arroyo. Por falar em Arroyo, ele pode ser muito útil ao Grêmio no enfrentamento com o Barcelona, afinal é equatoriano e surgiu para o futebol naquele país. 

MELHOR ENFRENTAR O BARCELONA

Confesso que tinha muito medo caso acontecesse um enfrentamento na semifinal entre o Grêmio e o Santos. Um clássico entre times do mesmo país nunca tem favorito. Menos mal que o Santos ficou pelo caminho. Acho que a caminhada gremista ficou melhor e com muito mais possibilidade de chegar a final, desde que o elenco do Grêmio não pense desta maneira. O fato de ter eliminado Palmeiras e Santos remete para dois jogos extremamente complicados, mas muito favoráveis ao Grêmio. A vaga a final passa necessariamente pelo primeiro jogo no Equador. Se o Grêmio trouxer um resultado, que não seja de derrota, vai chegar a final mais uma vez e o sonho do tri estará muito perto. Ao Barcelona cabe tentar fazer o resultado no primeiro jogo e o Grêmio poderá tirar proveito disso. E convenhamos: até agora na Libertadores o Grêmio tem se comportado muito bem nos jogos fora de casa. Isso nos enche de entusiasmo. Então, que venha o Barcelona, porque somente quatro jogos nos separam do tricampeonato e do mundial no final do ano. Outubro promete ser mais longo do que se imagina com essa expectativa. 

E O BRASILEIRÃO AGORA

Se antes de ter a certeza que passaria pelo Botafogo, e continuaria vivo na Libertadores, o Grêmio já deixava um pouco de lado o Brasileirão, agora com a possibilidade de chegar a final aumenta mesmo a chance do campeonato ficar em segundo plano. Só vejo um perigo nisso: o Grêmio perder o ritmo e se desestabilizar com alguns resultados negativos que certamente vão continuar aparecendo no Brasileirão por conta do abandono. Mesmo que o Grêmio não queira e não acredita mais no Brasileirão, que o time use esses trinta dias para afinar mais o time. Entrosamento se consegue com o time jogando sempre e não a cada 10 dias. Assim o Grêmio precisa se programar. Mesmo porque o Grêmio precisa também garantir a sua vaga na próxima libertadores via campeonato brasileiro, em caso de fracasso no torneio sul americano. Volto a dizer: seria muito frustrante para nós torcedores chegar ao final da temporada sem título e sem vaga na próxima Libertadores. 

A PROPÓSITO ...

Não seria oportuno a diretoria do Grêmio ir as compras e trazer um reforço de nível para a reta final da Libertadores ? Ainda dá tempo e tem como inscrever na competição. Seria uma prova que o Grêmio estaria totalmente mobilizado pela conquista do tricampeonato.     




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais