Coluna dos apaixonados pelo Colorado

A velha touca

Anderson Amaral
Setembro 11/ 2017

A estação do inverno ainda persiste, mas o calor já toma conta do nosso Estado. Mesmo assim, nós colorados estamos vestindo, de novo, a touca verde da ?papada? do Juventude de Caxias do Sul.

Infelizmente, sábado nos reservou mais uma derrota, por mais que o time tenha tido mais de 10 dias de intensos treinamentos, com preservação do time titular na desclassificação da Primeira Liga.

São coisas do futebol, diriam os mais experientes, mas difíceis de absorver. Parece que quanto o time mais treina, as dificuldades afloram, tornando os jogos difíceis e sem objetividade.

Nas seis vitórias em sequência, o time sequer tinha tempo para treinar, fazendo treinamentos de reposição muscular, com poucas orientações táticas ou técnicas. É uma grande contradição que somente o futebol pode nos explicar.

É certo que a ausência do capitação e maestro D`Alessandro, sentindo desconforto muscular, prejudicou em muito a equipe, a qual vive refém de seu líder. Qualquer torcedor nota que o Internacional, sem o argentino se torna um time previsível, fácil de marcar e proporcionando ao adversário jogadas em contra ataque, mas principalmente, lances de bolas parada, onde, novamente, a defesa se mostrou inerte.

Sim colorados, ainda teremos muitas aflições até o final do campeonato, pois a classificação a Série A será alcançada, espero, mas com muitas dificuldades, estas até amenizadas, pois os times da Série B, como já ressaltei em comentário anterior, são de baixa qualidade técnica e ficam perdendo pontos entre si.

Jogamos no próximo sábado no Beira Rio, onde novamente a torcida se fará presente em grande número. Oxalá nossos atletas, mas principalmente com D`Alessandro em campo, encontrem o caminho do gol e que a defesa, desfalcada de Klaus (fratura do braço), consiga segurar os contra ataques e tenha atenção nos lances de bola parada.

Grande Abraço. 


E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais