Coluna do Imortal de Gremista para Gremista

Grêmio de volta ao brasileirão

Agostini Nicolini
Setembro 04/ 2017

A vitória soberana e sem contestações, de 5x0 sobre o Sport, a princípio, recolocou o Grêmio novamente na luta pelo título do Brasileirão, depois do time ter aberto mão da competição. Vou repetir o que eu escrevi dias atrás: o Grêmio se recoloca novamente no Brasileirão se ele realmente quer a competição. Confesso que tenho dúvidas com relação a isso. Analisando as palavras de nosso treinador Renato Portaluppi tenho a sensação que o Grêmio continua não querendo a competição e permanecerá com seu planejamento de poupar titulares enquanto estiver envolvido com a Libertadores, essa sim uma prioridade gremista. Nós tricolores até nos contentamos com o título da Libertadores. Mas, se esse título não vier ? Não vamos ganhar nada neste ano ? Esses questionamentos é que nos preocupam. Não temos a certeza que seremos campeões da Libertadores. Assim como não veio o título da Copa do Brasil, e olha que nós acreditávamos muito, pode não vir o da Libertadores. Se isso acontecer, aí sim que não ganharemos nada, pois o time terá abdicado do Brasileirão. 

SEM ESSA DE POUPAR TITULARES

Desde nossa eliminação na Copa do Brasil, adotei o discurso de que não podemos mais poupar jogadores, em campeonato algum. De que adiantou jogar com time descaracterizado, perdendo pontos importantes no Brasileirão, se o Grêmio não conseguiu superar o Cruzeiro na Copa do Brasil ? E tem mais: com uma competição a menos, nosso calendário ficou mais folgado. Portanto, sem essa de poupar titulares. Vamos tentar recuperar os pontos perdidos no Brasileirão e vamos firmes também em busca do título da Libertadores. É melhor ter a possibilidade de ganhar dois campeonatos do que apenas um. Se o time disputar com a mesma dedicação os dois certames, qualquer um que falhar, vai ter outro para compensar. É melhor ter dois campeonatos no horizonte, pra tentar ganhar um, do que ter um e não ter a chance de tropeço. Esperamos que a diretoria interfira e exija que o técnico Renato Portaluppi vá com o que tenha de melhor sempre, caso contrário a vitória contra o Sport terá pouco significado. 

JOGO PARA MAIS TRÊS PONTOS

São tão poucas as justificativas de enfrentar o Vasco, no próximo sábado no Rio de Janeiro, com os reservas que o Grêmio corre risco, inclusive, de o time sofrer com o entrosamento. Do jogo contra o Sport no último sábado, até o jogo com o Botafogo pela Libertadores, dia 13 de setembro, são 11 dias de descanso para o time titular. Isso não tem justificativa. O time precisa jogar mais junto para melhorar cada vez mais o entrosamento. Daqui a pouco, o conjunto passará a sentir a falta de ritmo porque não jogando tão seguido. E tem mais: os jogadores são pagos, e muito bem pagos, para jogarem futebol e não apenas ficarem treinando. E esse jogo contra o Vasco, é a legítima partida para somar mais três pontos. Se for preciso mesmo poupar, que seja contra adversários poderosos e onde a chance de ganhar é pequena mesmo usando os titulares. O jogo no estádio de São Januário, e com portões fechados, será de uma exigência parecida a qual foi contra o time do Sport. Como o Grêmio promoveu um verdadeiro passeio contra os pernambucanos, não é de se duvidar que o tricolor repita a dose no Rio de Janeiro. 

DIFERENÇA VAI DIMINUIR MAIS

Do jogo contra o Sport, além da goleada e da boa performance do time, ficou a certeza que a desclassificação na Copa do Brasil não causou nenhum mal ao time do Grêmio. Time jogou com uma alta desenvoltura e em momento algum demonstrou abatimento pela desclassificação. Mais uma prova da maturidade da equipe e da certeza que o time tem condições de jogar as duas competições com o mesmo nível e com a mesma possibilidade de conquista. Sobre essa chance de conquista, é bom lembrar que a diferença do Grêmio para o Corinthians diminuiu em três pontos em apenas uma rodada. O que antes eram dez pontos caiu para sete. Faltando 16 rodadas para o término da competição, tudo ainda é possível. Corinthians perderá muitos pontos ainda e já dá indícios que está perdendo o gás. Evidentemente que o Grêmio também perderá pontos, mas espera-se que seja em menor escala a ponto de diminuir ainda mais a diferença e de preferência superar os paulistas no momento decisivo.  

A PROPÓSITO ...

A dúvida que nos preocupa é saber se as saídas de Bolaños e, principalmente de Pedro Rocha, farão com que o Grêmio diminua em chances. Quero acreditar que algum reflexo até pode acontecer, mas em poucos jogos o Grêmio não sentirá mais as ausências. Aprendi que na vida ninguém é insubstituível, mesmo porque a fila anda e não poder parar.  



(Foto: Divulgação/ Grêmio)





Compartilhe esta coluna em suas redes sociais