Coluna dos apaixonados pelo Colorado

Em busca da liderança

Anderson Amaral
Agosto 14/ 2017

O Dia dos Pais dos colorados foi mais tranqüilo. É claro que os sentimentos das homenagens dos filhos para os pais é superior a qualquer resultado do futebol. Nesta data importante a melhor situação é a de estar com o pai, poder conversar, almoçar, rir e relembrar os fatos da infância. E, para aqueles que não mais tem o contato físico com os pais, fica a saudade, a admiração e a consciência de que bem ou mal, eles tentaram educar, amar e mostrar o caminho do bem.

Mas, após a vitória contra o Londrina no sábado, qualquer colorado amanheceu radiante, esperançoso da classificação iminente e já esquecendo, em parte, os maus resultados da primeira fase da Série B.

É claro que as dificuldades, em especial no primeiro tempo, se mostraram evidentes, principalmente porque os dois goleiros das equipes não tiveram qualquer trabalho em defender suas metas. 

Já o segundo tempo reservou muita emoção, principalmente quando fizemos o segundo gol, do zagueiro Klaus, cabeceando um excelente cruzamento de Camilo. O terceiro gol do mesmo jogador, veio tranqüilizar os mais de 36 mil torcedores presentes no Gigante do Beira Rio.

Pena foi o gol sofrido, quando o lateral esquerdo Wendel vacilou ao não afastar um cruzamento, deixando livre o atleta Bídia do Londrina.

O jogo no deixou várias lições, sendo que uma nos entristece: D´Alessandro deu mostras que não possui mais o vigor e a disposição necessária para ser o titular do meio campo. Após a entrada de Camilo e Nico Lopez, no segundo tempo, o time apresentou outra dinâmica de jogo, pressionando o adversário e dominando as ações no meio do campo, provocando situações de gol, o que não tinha acontecido até então.

É claro que o camisa 10 tem que permanecer no grupo, pois possui liderança dentre os jogadores, além de ser um capitão enérgico, discutindo com os árbitros e atletas adversários, muitas vezes cometendo excessos.

Mas, alguns jogadores que iniciaram no banco de reservas estão pedindo passagem, tornando o time mais ofensivo. 

De qualquer forma, nunca é demais manter a humildade e o reconhecimento que muita coisa ainda tem que se ajustar e melhorar, principalmente as conclusões a gol, estas desperdiçadas em grande número.

E assim vamos em busca da classificação, agora com um time mais compacto, mostrando organização e domínio de bola, o que nos credencia a almejar a liderança, talvez não na próxima rodada, mas nas próximas.


Grande Abraço. 




E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais