Nutrição e Saúde.

Dia Mundial da Amamentação

Luísa Vargas
Agosto 04/ 2017

Nesta semana, comemorou-se o ''Dia Mundial da Amamentação'', data que tem como objetivo promover o exercício do aleitamento materno pois sabemos que ele é o mais seguro ao bebê, sendo exclusivo até o 6º mês de vida e complementar até os dois anos. por isso, à você mamãe que pode, amamente!

 

Ideal para o crescimento e desenvolvimento do bebê além de trazer muitos benefícios durante o primeiro ano de vida, que perduram por toda a vida, pois possui as quantidades apropriadas de todos os nutrientes que o bebê precisa, contém anticorpos que melhoram o sistema imunológico, protegendo o bebê contra infecções; ajuda o útero a voltar ao tamanho normal; diminui o risco de câncer de mama; promove maior ligação entre a mãe e o bebê. E dá a vantagem psicológica ao bebê de se sentir amado e protegido durante esse período importante de sua vida.

 

Sobre a alimentação da mamãe no pós-parto, pode-se avaliar que é tão importante quanto na gestação, pois também há a necessidade maior de nutrientes para a produção do leite materno. E uma alimentação balanceada deve suprir suas necessidades basais e contribuir no sucesso do aleitamento. Uma das grandes preocupações é com as cólicas que comumente aparecem durante o primeiro e segundo mês de vida. Que podem ser de diferentes causas. A mamãe deve prestar atenção se está realizando o aleitamento materno de forma correta, ou seja, estiver oferecendo apenas o leite de início, que é rico em lactose, este favorecerá a formação de gases no intestino da criança. Daí a recomendação de esvaziar completamente uma mama antes de oferecer a outra. E verificar se a pega da mama pela criança está correta para que ela não esteja engolindo ar quando está amamentado que consequentemente dará gases.  Em relação à alimentação materna sabe que esta está diretamente ligada as cólicas. Sabe-se que algumas crianças podem apresentar uma predisposição genética para quadros alérgicos a um determinado alimento que contenha na dieta materna.

 

ALIMENTOS A INCLUIR NA DIETA DA MÃE QUE AMAMENTA

 

·       Alimentos ricos em proteínas animais e ferro, tais como carnes (preferencialmente magras ( aves), peixe e ovos;

 

·       Iogurtes e queijos ricos em proteínas animais e com uma elevada quantidade de cálcio;

 

·       Leite de vaca (por serem potencialmente alergênicos, indica-se o consumo de 2 xícaras por dia)

 

·       Carboidratos de assimilação lenta como cereais integrais, pão escuro e vegetais ricos em fibras e pobres em açúcar (para além das vantagens nutricionais, uma alimentação rica em fibras também ajuda a regular o trânsito intestinal);

 

·       Fruta fresca, da época, para obter as quantidades necessárias de vitaminas e sais minerais;

 

·       Saladas variadas;

 

·       Oleaginosas ao natural (nozes, amêndoas, castanhas, entre outros)

 

  

ALIMENTOS A EVITAR DURANTE A AMAMENTAÇÃO

 

·                Alimentos que produzam gás, tais como: alho, couve-flor, brócolos, couve-de-bruxelas, couve verde escura, pepino, pimentão verde e vermelho, cebola crua, feijão.

 

·                 Substâncias nocivas à saúde do recém-nascido tais como: chá preto, bebidas à base de chá, café, bebidas alcoólicas ou sumos gaseificados;

 

·                 Evitar a utilização de condimentos e especiarias;

 

·                 Evitar carboidratos refinados ou de assimilação rápida como confeitaria, refrigerantes açucarados, entre outros;

 

·                 Evitar produtos industrializados, com alto teor de açúcares, assim como de gorduras saturadas;

 

·                 Evitar bebidas gaseificadas, reduzir o consumo de sal e o consumo de alimentos salgados, possíveis causadores de retenção de líquidos.

 

 

O leite materno é o mais digerível e rico a nível biológico porque contém todas as substâncias necessárias à saúde do bebê que as ingere facilmente. Por exemplo, o ferro é acompanhado de lactoferrina, uma proteína que facilita a absorção, fazendo com que o bebê alimentado com leite materno tenha menos possibilidades de vir a sofrer de anemia. Os anticorpos presentes no leite materno são indispensáveis e insubstituíveis. Têm uma ação de proteção geral contra os micro-organismos patogênicos (que provocam doenças), protegendo a criança dos germes que causam as infeções intestinais (gastroenterite).

 

Por isso, este dia é tão importante para promovermos o exercício do aleitamento materno e estimularmos a criação de bancos de leite em todo o país, os quais contribuem no combate da desnutrição infantil!!!!

 



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais