História do Rio Grande do Sul em destaque

Símbolos oficiais do Rio Grande Do sul (13)

Adari Ecker
Junho 29/ 2017

Os símbolos oficiais do Estado do Rio Grande do Sul são: o Hino, a Bandeira, o Brasão de Armas, a Erva Mate, o Chimarrão, a flor Brinco de Princesa, a Marcela ou Macela, o Quero-quero, o cavalo Crioulo, Churrasco, a Gaita e o Monumento do Laçador.


HINO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - Dispositivo Legal: Lei nº 5.213/1966.

O Hino Rio-Grandense é o hino oficial da República do Rio-Grandense, da época dos Farroupilhas. A letra é de Francisco Pinto da Fontoura ("Chiquinho da Vovó"), e a música é do Comendador Maestro Joaquim José Mendanha, imperial aprisionado pelos Farroupilhas, com sua banda, na Batalha do Barro Vermelho, próximo a atual cidade de Rio Pardo. A harmonização é de Antônio Corte Real. A obra original possuía uma estrofe que foi suprimida.


BANDEIRA DO RIO GRANDE DO SUL - Dispositivo Legal: Decreto Estadual nº 5.213/1966.

 

A Bandeira do Estado do Rio Grande do Sul foi utilizada pela primeira vez no dia 12 de Novembro de 1836. Compõe-se de três panos: verde (acima), vermelho (no centro) e amarelo (em baixo) em tonalidades normais. Possui uma elipse vertical em pano branco, onde está inserido o brasão. As cores da bandeira se devem à bandeira do Brasil (verde e amarelo) e a faixa vermelha que atravessa a bandeira na diagonal significa o símbolo da República e da Federação, bem como, o sangue derramado dos gaúchos nas Revoluções em busca de liberdade. Alguns historiadores citam que a bandeira do Estado se deve a concepção dos farroupilhas Bernardo Pires e José Mariano de Mattos.


O BRASÃO DE ARMAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - Dispositivo Legal: Por meio do Art. 8º do Decreto Estadual nº 5.213/1966, foi inserido na Bandeira do Estado.

 

O brasão de armas incrustrado no centro da Bandeira do Estado do Rio Grande do Sul é rico em simbologias maçônicas e registra: REPÚBLICA RIO-GRANDENSE E A DATA DE 20 DE SETEMBRO DE 1835, início da Revolução Farroupilha. Sob o brasão está escrito a DIVISA: LIBERDADE, IGUALDADE E HUMANIDADE. Consta que o Brasão da bandeira do Estado é de autoria do padre Hildebrando e o Major Bernardo Pires teria dado os retoques finais, porém, há historiadores que afirmam que José Mariano de Matos teria participado da confecção do brasão. Ambos eram Farroupilhas. 


A ERVA-MATE - Árvore símbolo do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: Lei: 7.439/1980.

 

A árvore símbolo do Rio Grande do Sul é a erva-mate é uma espécie típica que e desenvolve nas florestas de araucária. É fonte da mais forte tradição dos gaúchos: o chimarrão. No tempo dos colonizadores a erva-mate era extraída no meio das florestas naturais, portanto, era explorada na natureza. A maior fonte deste tipo de árvores era no Distrito do Erval da Palmeira, no município de Cruz Alta. Hoje a erva-mate é plantada. 


O CHIMARRÃO - Bebida Típica do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: Lei 11.929/2003.

 

O chimarrão é a bebida típica do Rio Grande do Sul. É servido em cuia de porongo, muito utilizado no Estado do Rio Grande do Sul, Argentina e Uruguai, para se fazer a cuia, que é um recipiente para servir o chimarrão, bebida feita pela infusão da erva-mate. O chimarrão é sorvido por meio de uma bomba de taquara ou de metal. O chimarrão representa a hospitalidade do gaúcho.


BRINCO DE PRINCESA - Flor Símbolo do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: DECRETO ESTADUAL 38.400/1988.

 

Esta flor é encontrada nas regiões mais altas do Rio Grande do Sul, em meio à Mata Atlântica. Floresce em arbustos, apoiados na vegetação e apresenta flores em formato de brinco, daí o nome. É de cor rosa avermelhado e suas pétalas têm coloração próxima ao violeta.


A MARCELA OU MACELA - Planta Medicinal símbolo do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: Lei 11.858/02. 

 

A marcela ou macela é uma planta medicinal muito usada para fazer chá, excelente para curar problemas digestivos. É indicada para: Indicações: Azia, cálculo biliar, clarear cabelos, cefalalgias, cólicas intestinais, contrações musculares bruscas, contusões, desordens menstruais, diabetes, diarreias, disenteria, disfunções gástricas e digestivas, dor de cabeça, dor de estômago, epilepsias, espasmos, estimulante da circulação capilar, febre; gastrite, impotência, inapetência, inflamação, lavar feridas e úlceras, má digestão; pele e cabelos delicados; nervosismo, perturbações gástricas, protetor solar, queda de cabelos, resfriado, retenção de líquidos, reumatismo, suores fétidos nos pés. Suas flores secas são utilizadas em muitas regiões para o preenchimento de travesseiros e acolchoados.


O QUERO-QUERO - Ave Símbolo do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: Lei 7.418/1980.

 

 Ave Símbolo do Rio Grande do Sul. É ave moradora dos campos do Cone Sul da América. É conhecido como sentinela dos pampas, pois ao presenciarem qualquer movimento próximo aos seus ninhos, põem-se em alerta e a gritar. Cria-se em áreas abertas, com pouca vegetação. Fazem os seus ninhos no chão, põem de três a quatro ovos na época dos meses de agosto até dezembro. 


O CAVALO CRIOULO - Animal Símbolo do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: Lei 11.826/2002.

 

Animal Símbolo do Rio Grande do Sul, o cavalo crioulo, chegou à América por meio dos europeus, e se dispersou pelos campos, criando-se em tropilhas selvagens. Num determinado momento foi aprisionado e domesticado, tanto pelos índios Charruas, como pelos estancieiros espanhóis e portugueses. Depois foi melhorado geneticamente. Em 2002 a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul declarou-o como animal Símbolo do Estado. Estima-se que o Rio Grande do Sul possui em torno de 86% dos cavalos Crioulos do país, raça que acompanhou os gaúchos desde a colonização.


O CHURRASCO - Prato típico e tradicional do gaúcho. Dispositivo Legal: Lei 11.929/2003.

 

Prato típico e tradicional do gaúcho. Churrasco é o nome que se dá ao prato típico feito de carne in natura ou processada, assada sobre fogo ou brasas, em espetos colocados sobre estacas e varas de madeira ou de metal. O prato típico e tradicional do gaúcho é temperado com sal grosso.


GAITA - Instrumento Musical Símbolo Do Rio Grande Do Sul -  Dispositivo Legal: Lei nº 13.513/2010.

 

Instituiu a Gaita (Acordeom) como instrumento musical símbolo do Estado do Rio Grande do Sul.


ESTÁTUA DO LAÇADOR - É patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. Dispositivo Legal: Lei estadual nº 12.992/2008. 

 

Localizado na entrada da capital, Porto Alegre. Esse monumento é a representação do homem rio-grandense, com seu traje típico, segurando um laço na mão direita. É uma obra idealizada por Antônio Caringi, da qual serviu de modelo o Dr. Paixão Cortês, estudioso do folclore e das nossas tradições. A estátua foi construída em bronze. Mede 4,45 metros de altura e pesa 3,8 toneladas.


Compartilhe esta coluna em suas redes sociais