Coluna do Ouvinte

Pseudodemocracia brasileira

Ouvinte
Abril 04/ 2017

Democracia é um conceito  que vai além da simples escolha de nossos representantes do poder público. É um conceito que deveria priorizar os princípios de igualdade e meritocracia do cidadão, com direito a liberdade de expressão e participação nas decisões de políticas públicas, independente da esfera do poder.

Porém, não é essa a realidade que convivemos aqui no Brasil. Um país onde um professor não é respeitado e valorizado, em que a população humilde tem que ficar implorando nas portas de hospitais por um atendimento digno, e em que chefes de poderes são conduzidos a qualquer ponto do país com seguranças fortemente armados, enquanto a população em geral está à mercê dos bandidos. 

Nossos legisladores podem aumentar seus salários e gratificações a revelia, e se aposentam no tempo estabelecido por eles, além de poderem viajar a vontade com o dinheiro público, muitas vezes beneficiando familiares e terceiros, de acordo com suas conveniências, e na grande maioria, sem prestações de contas adequadas, que justifiquem tais deslocamentos.  É uma afronta com toda a população de um país, que por mais que seja considerado de um regime democrático, poucos indivíduos possuem acesso a estas informações, e sem o direito de exigir que cumpram com as promessas de suas campanhas, pois estes ?detentores do poder? se afastam de seus eleitores após as eleições!

Um país que privilegia mais um indivíduo que muitas vezes não tem nem formação adequada para ocupar um determinado cargo (os chamados CCs), a fim de lhe pagar um alto salário, e não nomeia cidadãos que estudam dia e noite para ser aprovado em um concurso público, se qualifica, cursa uma graduação, etc..., e não é chamado para assumir tal cargo, apenas para dar espaço aos amigos do ?rei?, sem falar na tal terceirização do trabalho, recém-aprovada, jamais irá evoluir para uma realidade de nações consideradas de primeiro mundo. Basta olharmos nossos fatos locais.

Enfim, enquanto o povo se acomodar, e aceitar todo esse desprezo, e desserviço a todos nós cidadãos de bem, pagadores de nossos impostos em dia, e em troca só ganhamos apenas deboche através de precários serviços que suas administrações nos fornecem, jamais vamos sair desta estagnação evolutiva e cultural. E viva a democracia da corrupção ou, a corrupção da democracia!



Daniel Saute

Biólogo especialista em Educação Socioambiental e Psicopedagogia Clínica e Institucional, e Acadêmico de Psicologia. 




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais