A maioria reclama de dores lombares, ou seja, aquelas localizadas na parte inferior da coluna, perto das nádegas.

Dores nas costas

Mauro Mazzutti
Março 28/ 2017

Uma das queixas físicas mais comuns que presencio no meu trabalho é a de dores nas costas. Sabe-se que 70% a 80% das pessoas, em algum período da vida, terão algum episódio de dor nas costas. A maioria reclama de dores lombares, ou seja, aquelas localizadas na parte inferior da coluna, perto das nádegas. Grande parte dessas dores é devida ao desgaste nos componentes de sustentação da coluna, o que ocorre com o passar dos anos. Esse desgaste é acelerado por um conjunto de causas, tais como: fatores sociodemográficos (idade avançada, sexo feminino e baixa renda), comportamentais (fumar e não fazer atividade física), exposições ocorridas nas atividades cotidianas (trabalho físico extenuante, vibração, posição viciosa, movimentos repetitivos) e outros (obesidade, doenças psíquicas).

As pessoas que sofrem com dores nas costas, relatam que elas são mais acentuadas pela manhã, melhoram após andar e ao longo do dia vão desaparecendo. A famosa dor ciática é um sintoma que muitas vezes está presente em quadros mais graves e é caracterizada por uma dor bastante forte que se alonga pela extensão da perna.

Devido à alta incidência dessas dores, muitas pessoas que já viveram o problema querem sugerir o remédio que o doente deve tomar. É a velha receita da vizinha. Sei que é de bom coração, mas, pessoalmente, desaconselho esse comportamento. Isso porque, além dos medicamentos poderem encobrir o diagnóstico, a dor nas costas é um sintoma presente em várias doenças, como hérnia de disco, infecção urinária, ou até um tumor. Por isso, a consulta com um médico ortopedista é tão importante.

Com o diagnóstico confirmado, o médico indica o tratamento. A crise inicial normalmente é superada com medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos. Posteriormente, vem a fase de correção dos movimentos e posturas que podem ter desencadeado o problema. É aqui que destaco a importância dos fisioterapeutas no processo de cura, pois são eles que conseguem interpretar com precisão e corrigir hábitos que na maioria das vezes, passam despercebidos: modo de sentar, de trabalhar, ou de dormir, por exemplo. Quando a dor for leve, a colocação de compressas quentes, aplicação de uma pomada anti-inflamatória e repouso na cama por dois a três dias, podem ser indicados.

Por fim destaco a importância de fazer exercícios que reforcem a musculatura abdominal. Sem que os músculos que ''abraçam'' a coluna estejam fortalecidos, qualquer movimento em falso pode significar dias de sofrimento. Portanto, natação, pilates e alongamentos (para o resto da vida) estão entre as atividades mais indicadas para solucionar de vez as dores nas costas.

Abraços, Mauro.

 

 


 

 

Compartilhe esta coluna em suas redes sociais