Coluna Circulando e a política em Carazinho.

Futuro.

Ana Maria Leal
Maio 22/ 2017

O novo presidente do Partido Progressista em Carazinho, vereador Daniel Weber, quer aliar experiência e juventude na gestão que começa a partir de agora, fortalecer os segmentos jovem e feminino no partido, e inclusive, lançou na ocasião o nome da primeira dama do município, Andréia Schmitz, que é secretária de Assistência Social, como nome forte do PP para disputar as futuras eleições.

Em seu primeiro discurso como presidente, Daniel disse que Andréia, pela liderança e competência, pode muito bem estar na nominata que o PP deve apresentar para os eleitores em 2020.

Ao final da convenção deste sábado (20) na câmara de vereadores, em entrevista para a Rádio Gazeta, ele fez uma correção: ''Eu disse que a Andréia pode concorrer ao legislativo, mas na verdade ela tem condições de disputar uma cadeira na assembleia legislativa, e quero que essas lideranças sejam formadas, sim. A Andréia é uma grande líder, esposa do prefeito Milton, ele PMDB e ela PP, demonstrando que as diferenças estão nas ideias, e que não representam brigas entre as pessoas. Esse é um fomento que faço a todas as mulheres para que façam parte da política, para termos lideranças femininas. A Andreia pode ser vereadora, vice-prefeita ou prefeita, hoje ela está na vitrine, tem condições que Carazinho precisa''.

Depois dos elogios para a correligionária, Daniel acrescentou outros nomes femininos que também considera fortes e prontos para as próximas eleições: Elenise dos Santos, Diolena Capitânio, Manoela Pacífico, Denise Wohjan. Parou por aí porque não queria deixar nenhum nome de fora, mas garantiu que um de seus desafios é atrair o envolvimento das mulheres progressistas para a disputa pelo voto.

Entusiasmado, o novo presidente fez projeções para que o PP permaneça no governo municipal de Carazinho pelos próximos 8, 16, 20 anos.

Nos bastidores há comentários de que Andréia já vem, mesmo, sendo cotada internamente para disputas futuras, inclusive na majoritária em 2020. Se decidir colocar seu nome para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa no ano que vem, como palpitou Daniel, poderá ter um termômetro prévio disso, e aproveitar para inserir seu nome regionalmente. 

É certo que o PP não vai deixar de apresentar candidatura de Carazinho para deputado estadual, resta saber se haverá definição por um ou mais nomes. 




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais