Coluna Circulando e a política atual.

Planos.

Ana Maria Leal
Julho 19/ 2019

Fiquei sabendo hoje que o deputado federal Giovane Cherini quer, sim, e muito, que seu partido, o PL (Partido Liberal), esteja devidamente organizado para concorrer no ano que vem nas eleições municipais em Carazinho não apenas com uma nominata para a câmara mas também com um nome para a prefeitura.

Sim.

Cherini pensa em ter essa base montada para ajudar seus projetos futuros como disputar o governo do estado do Rio Grande do Sul em 2022.

Até lá, tem mobilizado políticos locais para concretizar o planejamento para as eleições 2020.

Para isso, soube que há pessoas trabalhando para essa composição, tanto da nominata a disputar vaga na câmara, - e um dos nomes pode ser de Leandro Adams Jr, filho do ex-vereador Leandro Adams (PT)-, quanto ao executivo.

Um nome que foi convidado para filiação ao PL, por exemplo, é do ex-prefeito Renato Suss, que era PDT até deixar o governo em 2016, e depois se desfiliou.

Está sem partido desde então.

Hoje, em rápida entrevista para a Rádio Gazeta, Renato confirmou que está sendo sondado ''por alguns partidos'' mas não informou se vai ou não.

Dizem que a vontade é ir, mas encontra resistência na família.

A foto do Circulando resgatei de junho de 2016.

Fiz na câmara de vereadores, durante encontro do PDT no qual o então prefeito Renato era lançado à reeleição com apoio de outros partidos como o PT, e tinha a então secretária de Educação, Eloisa Dreyer, como vice.

Dias depois ele anunciou que havia mudado de ideia e não ia mais concorrer. 



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais